domingo, 29 de maio de 2016

Colorindo Cogumelo - Floresta encantada



Aqui mostro uma ideia de cor para colorir cogumelo, é apenas uma sugestão. Então vamos ao vídeo!

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Tendência - Unhas de Suéter

Como fazer unhas de suéter


Como fazer unhas de suéter

Uma das últimas tendências da nail art são as "sweater nails" ou "unhas de tricô", já sabe em que consiste este novo desenho? É ideal para conseguir uma manicure original adaptada aos dias de inverno, pois as unhas adquirem um efeito similar ao dos tecidos das mantas ou suéteres, com texturas e formas que nos lembram este tipo de peças. Se quer saber de que forma usar esta tendência nas suas unhas e estar na moda, não perca o passo a passo deste artigo de borboletas no jardim em que explicamos como fazer unhas de suéter.

  • Prepare as suas unhas


    O primeiro passo para fazer este nail art com efeito de suéter é preparar as suas unhas e deixá-las perfeitas para que o acabamento seja impecável e duradouro. É importante que retire qualquer resto do esmalte anterior com um removedor de esmalte sem acetona e que lave as suas mãos com água e sabão para eliminar a sujeira e qualquer tipo de resíduo.
    Uma vez que as suas unhas estejam completamente limpas, será a hora de criar a forma desejada. Para isso, corte-as com um corta-unhas (nunca uma tesoura) se for necessário e utilize uma lixa de qualidade para lhes dar forma. Para que este desenho fique bem e possa trabalhar melhor, é preferível que as unhas estejam mais compridas, uma vez que se estiverem demasiado curtas será muito difícil dar-lhes essa aparência similar à de uma suéter.
    Além destes passos, deve prestar atenção às cutículas das unhas, pois é importante empurrá-las para trás com a ajuda de um palito de cerejeira e retirar as peles em excesso com um utensílio próprio para tirar cutículas. Utilize antes um óleo para amolecer as cutículas e para facilitar esta tarefa. Se não sabe muito bem como o fazer, aconselhamos você a seguir os passos do artigo Como tirar as cutículas das unhas.
    Prepare as suas unhas
  • Materiais necessários para as unhas de suéter


    Agora é hora de começar a fazer as unhas de suéter e conseguir uma decoração de unhas super original e ideal para os dias de inverno em que nos protegemos do frio com uma bonita suéter. Para imitar os tecidos das suéteres nas suas unhas, primeiro deverá reunir os seguintes materiais:
    • Esmalte em gel da cor que quiser, embora seja preferível que escolha os mesmos tons que tem nas suas suéteres para, assim combinar com a sua manicure. Pode ser branco, rosa, bordô, cinza, marrom, bege, verde escuro, azul marinho, etc. Deve utilizar este tipo de esmaltes permanentes, uma vez que com os convencionais não poderá fazer esta decoração de unhas.
    • Pincel fino para criar os desenhos em relevo sobre as unhas.
    • Lâmpada UV para secar o esmalte em gel.
    • Esmalte top coat ou esmalte transparente para prolongar a duração da decoração de unhas e conseguir uma manicure perfeita durante mais tempo.
    Materiais necessários para as unhas de suéter
  • Passos para fazer "sweater nails" ou "unhas de suéter"


    Uma vez que tenha todos os materiais necessários para conseguir esta tendência em que as unhas têm uma textura bastante similar à das suéteres terá que seguir atentamente os passos que lhe explicamos de seguida:
    • Aplique uma camada de esmalte transparente ou base top coat sobre as suas unhas para evitar que enfraqueçam em excesso.
    • Dê cor às suas unhas aplicando uma primeira camada do esmalte em gel que escolheu.
    • Coloque as unhas na lâmpada UV para secarem.
    • Uma vez que estejam bem secas, aplique uma segunda camada do esmalte em gel e volte a secá-las com a lâmpada UV.
    • Agora, com o mesmo esmalte em gel, deve criar o efeito suéter sobre as unhas. Para isso, verta um pouco do esmalte em um pedaço de plástico e pegue em uma pequena quantidade de produto com o pincel fino. Terá apenas que ir desenhando as linhas, os pontos ou os desenhos que quiser para criar umas unhas de suéter. São muitos os desenhos que pode fazer, inspire-se nos trançados ou desenhos dos seus suéteres de inverno.
    • Introduza, por último, as unhas na lâmpada de secagem e espere o tempo que for necessário para que o desenho fique bem.
    • Para terminar, terá apenas que selar o desenho com uma camada de esmalte transparente ou top coat. Isto ajudará a que as suas unhas se mantenham intactas por mais tempo.
    Imagen: qcosas.com
    Passos para fazer
  • Diferentes desenhos das "sweater nails"


    São muitos os desenhos que pode fazer para simular os tecidos das suéteres nas suas unhas e adotar esta revolucionária tendência de nail art. Desde manicures de uma só cor e discretas a outras que combinam diferentes tonalidades e diferentes desenhos. Tudo isto é uma questão de experimentar e ser criativa, mas sempre buscando por um desenho que reflita essa textura característica das suéteres de inverno.
    Preste atenção às imagens que lhe mostramos de seguida e inspire-se naqueles desenhos das "sweaters nails" que mais gostar.
    Diferentes desenhos das



  • LANÇAMENTOS EM ESMALTES PARA O OUTONO-INVERNO 2016

    Risqué já colocou no mercado sua aposta em cores para a próxima temporada. Confira abaixo as novidades ;-)
    image002
     A Risqué se inspira no universo musical brasileiro para lançar sua nova coleção Outono/Inverno 2016, Risqué Vidas Sonoras. São seis cores selecionadas a partir de uma série de levantamentos de tendências em moda, arte e decoração. Em suas pesquisas, a marca observou que o vermelho, o verde, o azul e até mesmo o vibrante lilás surgiram de forma recorrente em diferentes tons e consolidaram-se, portanto, como algumas das cores que vão inspirar as mulheres na próxima temporada. O tom alaranjado e o cinza também foram mapeados e também marcarão presença nas estações frias do ano.
    Para escolher os nomes dos esmaltes e da coleção, se inspirou em algumas canções que marcaram época e criou nomes que fazem referências a essas músicas. Afinal, todo mundo tem aquele tema que relembra momentos especiais da vida… do bloquinho de Carnaval, da infância, dos amigos ou do Karaoquê.  Algumas das nossas melhores memórias estão, de alguma maneira, relacionadas à música. Neste contexto todo musical, as cores tendência assumem acabamentos e tons diferenciados e muito divertidos. O azul, tendência absoluta há algumas estações, chega em duas versões: um metalizado chique e um cinza de fundo azulado. O vermelho ganha contornos de laranja e também de vinho arroxeado, e o verde assume um tom fechado e bastante invernal.
    Para Daniella Brilha, Diretora de Marketing Risqué, o conceito musical que inspirou a coleção desperta algumas das mais divertidas lembranças da vida das pessoas e é, por conta disso, um ótimo gerador de histórias. “Para o Outono/Inverno 2016, criamos nomes que misturam a cor do esmalte com uma referência ou tema musical e, assim, surgiram nomes bem diferentes que evocam memórias divertidas como Risqué Abre Alas Pro Cinza Passar ou Risqué Superfantástico Rosa Mágico”, afirma a executiva.

    Conheça as cores da Coleção Outono/Inverno 2016 “Risqué Vidas Sonoras”:
    Risqué Abre Alas pro Cinza Passar: Um cinza azulado cremoso, tão perfeito que merece posição de destaque na avenida;
    Risqué Esse Metalizado Ambulante: Ora azul, ora roxo, mas sempre metalizado. Perfeito para um dia de rock, bebê!;
    Risqué Superfantástico Rosa Mágico: Um rosa lilás cremoso que nos faz voltar a ser criança;
    Risqué Vermelho Sol Meu Iaiá Ioiô: Um vermelho alaranjado como uma manhã de sol, vibrante e apaixonante;
    Risqué Verdinho na Mão é Vendaval: Um verde floresta para combinar com o samba brasileiríssimo;
    Risqué Vinho I love you: Um vinho arroxeado intenso para celebrar toda forma de amor.
    Preço sugerido: R$ 4,10 | Risqué | SAC: 0800 011 11 45



    domingo, 22 de maio de 2016

    Como Fazer washi Tape



    Mostro nesse vídeo como fazer washi tape com fitas e papel de scrape, podendo utilizar também papel de presente, tecidos de algodão, etc. Então meninas e meninos vamos ao vídeo!

    sexta-feira, 20 de maio de 2016

    Uso do verniz Spray x Livros de Colorir



    Neste vídeo falo do uso do verniz spray para esclarecer as duvidas de algumas pessoas. Falo onde pode e não pode ser usado,etc. Vamos lá então!

    terça-feira, 17 de maio de 2016

    Sapatos metalizados reinam no NYFW

    Quero muito falar com vocês sobre uma trend fortíssima pra esse inverno: os sapatos METALIZADOS! Eles desfilaram muito pelos corredores do São Paulo Fashion Week, nos pézinhos mais descolados.
    As coleções das lojas também oferecem modelos lindos nesse material brilhante, o qual algumas pessoas tem medo ou receio de usar. Mas calma lá, elaborando o look certo, o sapato metalizado vai pra balada e também compõe o look do dia com muito estilo.
    Em produções noturnas é mais fácil encaixá-lo, combina com vestidos curtos, peças de couro (contraponto lindo de materiais) e jaquetas sofisticadas.
    Já durante o dia, fica incrível com calças e shorts de alfaiataria, vestidinhos leves e românticos, jeans! O bacana é durante o dia, combinar o sapato metalizado com outras peças básicas, que não tenham nenhum brilho. Deixe o sapato reinar sozinho à luz do sol 
    Outra dica interessante é fazer um HiLo, ou seja, misturar o calçado metalizado com peças esportivas ou detonadas. Exemplo: um sapato dourado com shorts jeans destruído ou com jaqueta esportiva Adidas.
    Gamei nesses modelos:

    Resultado de imagem para calçado-metalizado-oxford-kauê-plus-size


    Esse oxford é da Zara! Namoro ele há muito tempo .. acho que vai rolar casamento em breve hahahah!!
    Resultado de imagem para sapatos-metalizados-femininos



    Mocassins também estão com tudo! Aliás, esse é um modelo clássico que não sai de moda!!
    Imagem relacionada


    Modelo elegante que vai para o ambiente de trabalho sem problemas. Use com calças de alfaiataria.
    Resultado de imagem para sapato-metalizado-5

    A mistura de texturas no mesmo calçado é ryca! Pode apostar sem medo!!
    Resultado de imagem para tênis-prata-kauê-plus-size

    Quem disse que o tênis ficaria de fora dessa onda? Esse da Nike é puro glamour .. quero pra ontem!!
    Resultado de imagem para sapatos-metalizados-803x1024

    Solados retos e altos estão fervendo há algum tempo e continuam super em alta! Gosto demais…


    quinta-feira, 5 de maio de 2016

    Cadernos Artísticos ou Journal Art: um pouco mais sobre a técnica





    Sugestão de caderno artístico
    Embora pouco conhecida por aqui, a técnica Journal Art ou Journaling (nome original da técnica nos EUA e Europa) nada mais é do que a arte de criar diários decorados artisticamente, com a parte visual complementada por imagens ou imagens e textos que podem ser desde uma palavra ou pensamento como um poema ou letra de música, ou ainda anotações pessoais de um diário. Também podemos dizer que essa técnica e uma variante do Scrapbooking, com ênfase nos textos e idéias.
    A arte de decoração de diários ou cadernos é bastante abrangente e consiste em decorar paginas com técnicas diversas que incluem pintura, colagem, costura e bordado, aplicação de objetos e adesivos, impressão de textos e fotos, arte digital e o que mais nossa imaginação permitir. Não há limites, nem mesmo o espaço físico da pagina é um limitador: você pode acrescentar elementos que ultrapassem esses limites, por exemplo, ou ainda fazer de um caderno um único trabalho, com todas as páginas trabalhadas com o mesmo projeto. Também e possível criar um objeto para guardar ou expor os cadernos, e nesse caso, quando transformamos um objeto com essas mesmas técnicas, podemos chamar essa técnica de Altered Art (arte transformada ou arte de transformar).
    Roteiro simplificado de como montar um caderno artístico:
    – Antes de mais nada determine se você irá transformar um caderno comprado pronto, agenda ou até mesmo um livro em seu caderno artístico ou se você ira confeccioná-lo completamente, da capa e contra-capa até o miolo.
    – Depois defina se o seu caderno terá um tema especifico ou não. Como já disse, não há limites para a criação, mas sabendo o que você pretende fazer você poderá optar por uma linha especifica de trabalho, o que irá ajudá-la (o) muito a começar seu projeto.
    – Se você optou por fazer um caderno temático, pode começar pela decoração e confecção da capa. Eu gosto de trabalhar assim, desse modo meu projeto vai tomando forma como um texto que a gente começa a escrever a partir de um titulo.
    – Caso você escolha trabalhar com cadernos ou livros prontos, observe se o papel é adequado às técnicas que utilizam tintas mais úmidas ou aplicação de elementos que poderão deformá-las. Se for esse o caso, cole de 3 a 5 páginas unindo-as para formar uma mais reforçada e trabalhe sobre essa base. Ou você poderá, ainda, trabalhar em um papel avulso mais adequado e depois fixá-lo sobre as páginas do caderno pronto. O fundamental e começar por esse preparo prévio.
    – Trabalhe, em seguida, na construção das páginas. Novamente digo que não há regras, comece por onde achar melhor, a parte interna da capa e da contracapa, o primeiro par de páginas (no caso de peças prontas como cadernos, agendas, diários ou livros), ou ainda por uma página avulsa, caso seu projeto tenha esse formato. Nesse ultimo caso você deve também escolher o número de páginas do caderno, já que dependendo do formato pode haver alguma limitação (por exemplo, se é um modelo fichário, há um número limite de páginas que deverão compô-lo).
    – Um caderno artístico não precisa “ficar pronto” em um determinado momento, ele poderá ser confeccionado aos poucos, ao longo de meses ou até mesmo anos, e poderá, ainda, ser alterado sempre que se achar necessário, por isso não se prenda a fazer um projeto muito rígido, com começo meio e fim. Deixe-se levar pelo movimento criativo dessa técnica. Por isso recomendo que você faça mais de um caderno ao mesmo tempo. Certamente haverá momentos em que você irá se envolver particularmente com um deles enquanto outros ficam se desenvolvendo, amadurecendo lentamente.
    – Finalize seu trabalho acrescentando o texto. Na verdade, o texto poderá ser agregado ao trabalho em qualquer momento, mas na maioria das vezes ele finaliza a parte decorativa das páginas e deve ficar em destaque. Lembrem-se mais uma vez, não há regras. Esse é apenas um roteiro básico para ajudar você na iniciação dessa arte.
    APRESENTAÇÃO DOS MATERIAIS MAIS USADOS NESSA ARTE
    BASES (cadernos prontos, álbuns, fichários, agendas, livros, blocos etc.)
    Você pode usar qualquer tipo de caderno, livro ou agenda, blocos, fichários, livros, enfim, a base do seu caderno artístico pode ser feita com qualquer uma dessas opções encontradas já prontas. Os cadernos tipo brochuras podem ser desmontados e montados novamente, com acréscimo de elementos e detalhes como costura e bordado, os cadernos com espiral também podem ser desmontados, basta girar a espiral em um só sentido até que ela passe por todos os furos (depois basta fazer o mesmo procedimento girando-a para dentro), livros podem ser totalmente transformados com colagens e pinturas, asism como fichários, pastas e agendas.
    PAPÉIS
    Um caderno artístico também pode ser feito a partir de paginas avulsas, posteriormente montadas. Embora seja possível fazer um caderno artístico com qualquer material, na maioria das vezes a base é um papel, e você poderá usar desde um papelão de embalagem que pode ser transformado com pintura e colagens até papéis especiais para aquarela, papéis telados para trabalhos com tintas acrílicas ou óleos, papéis para desenho. O ideal é que o papel que servirá de base seja mais grosso, com uma gramatura mínima de 120 ou até mesmo 180 mg. Escolha o papel base de acordo com a tinta ou material que você ira utilizar: papeis mais grossos e absorventes para trabalhos com aquarela; papéis com menos textura e mais encorpados para trabalhos com guache; papéis mais lisos e firmes para trabalhos com lápis e canetas. Além dos papéis base, utilizamos também papeis coloridos, lisos ou estampados, de diferentes gramaturas e texturas para fazer as colagens decorativas da técnica. Tenha uma boa variedade deles…
    TINTAS
    As tintas mais utilizadas nessa técnica são as tintas indicadas para papel, como: aquarela, guache, ecoline e tintas acrílicas em geral. São tintas solúveis em água e de secagem rápida, e, sobretudo tintas que recebem bem vários tipos colas que serão utilizadas para fixar os elementos que irão decorar a página. É muito importante observar que tintas como aquarela, guache e ecoline são solúveis em água mesmo depois de secas, portanto é fundamental utilizar um verniz em spray (fosco, brilhante ou semi-brilho) para dar proteção ao trabalho e evitar que a tinta borre ao contato com colas e outros materiais. A base acrílica e o gesso acrílico também são produtos importantes no preparo das páginas, uma vez que eles protegem e preparam a superfície para receber os demais tipos de tintas, além de dar mais firmeza às páginas e ainda proporcionarem efeitos de textura, quando desejado. Em papeis plastificados, como capas de cadernos e fichários e fundamental o uso da base antes da pintura com aquarelas, guache ou tintas acrílicas, caso contrário as tintas não irão fixar-se sobre a superfície.
    PINCÉIS
    Assim como as tintas, os pincéis mais indicados são aqueles próprios para as tintas utilizadas: pinceis de pelos naturais e macios para as aquarelas e ecolines; pincéis de pelos mais firmes para guache e pinceis de filamentos sintéticos para tintas acrílicas. Quanto aos formatos, pinceis chatos, chanfrados, redondos, linner (para filetes e traços) e em formatos diferenciados como leque e pata de vaca são fundamentais. Tenha vários, em vários tamanhos.
    ACESSÓRIOS DE PINTURA
    Nas técnicas de pintura você ira utilizar vários acessórios, como rolinhos de espuma (lisos ou texturizados), espátulas e pentes para pintura, carimbos de espuma, estencêis e plásticos com diferentes espessuras e texturas. Todos esses acessórios servirão para efeitos especiais de pintura das páginas.
    ACESSÓRIOS GERAIS
    Réguas em formatos e tamanhos diferentes; gabaritos de letras; lápis; lixa fina e lixa de unha (para lixar papéis mais grossos e tirar as “rebarbas” dos cantinhos dos papeis); bandejas ou godês para colocar as tintas também são materiais auxiliares necessários para a técnica.
    CORTADORES
    Tenha a mão tesouras de tamanhos e com pontas variadas, comuns e de cortes diferenciados, como zigue-zague, ondas e arabescos; furadores de papel com desenhos ou apenas para furos redondos; estiletes e uma guilhotina de papel para facilitar seu trabalho. Utilize um base para corte para cortar os papéis.
    MATERIAIS VARIADOS PARA DECORAR AS PÁGINAS: LÁPIS DE COR, PASTÉIS, CRAYONS, CANETINHAS COLORIDAS
    Você pode decorar uma pagina sem utilizar tintas, apenas utilizando os materiais para decorar como lápis de cor simples e aquareláveis; crayon e giz de cera; pastéis secos e oleosos; canetas hidrográficas e tipo gel, com pontas em tamanhos variados. Tenha uma boa variedade desses materiais, mais práticos e de utilização bastante eficiente nessa técnica.
    COLAS
    Vamos utilizar as colas que são indicadas para trabalhos em papel: cola branca, cola em bastão ou cola gel para decoupagem. Alem disso você pode utilizar também fita dupla-face fina ou grossa (tipo fita banana) para criar efeitos tridimensionais em suas páginas. Outras colas especificas poderão ser utilizadas em casos especiais, como na colagem de plásticos e metais. As colas em bastão são mais indicadas para colar papéis mais finos e evitar que as páginas fiquem enrrugadas; a cola branca e indicada para colar objetos mais encorpados e papéis mais grossos, tecidos e plásticos leves; e a cola gel para decoupagem (eu utilizo da marca Corfix) são excelentes para fixar papel sobre papel sem deixar marcas ou estragar os materiais.
    PAPÉIS E APLIQUES PARA COLAGENS
    Você irá precisar de recortes de revistas e jornais com textos e palavras, figuras e desenhos; textos impressos; fotos originais ou fotocopiadas; serigrafias e gravuras; fotocópias de impressos; cartões; papéis de embalagens etc. Esse material servirá para complementar a decoração de suas páginas.
    CARIMBOS
    Os carimbos são muito utilizados nessa técnica, seja como um elemento decorativo para complementar uma pintura, por exemplo, ou como protagonista da página. Os carimbos podem ser em formatos, tamanhos e desenhos variados, e você poderá utilizá-los com tintas de carimbeiras comuns ou com tintas mais encorpadas, como a acrílica decorativa ou guache. Se o efeito desejado é de maior transparência e fluidez, prefira as tintas de carimbeiras. Se quiser um efeito de maior cobertura, utilize as tintas decorativas. De todo modo, utilize apenas tintas solúveis em água e limpe muito bem seus carimbos após o uso.
    Espero que tenham gostado. E que  até a próxima!

    Um Pouco sobre Art Journal



    Você já deve ter ouvido falar de Art Journal, não é? A primeira vez que ouvi algo sobre isso, não faz muito tempo. Então, fui pesquisar um pouquinho e acabei me apaixonando por essa arte.

    Basicamente, um art journal é um caderno em que você mistura artes e reflexões. Geralmente, cada página desse caderno tem pinturas, recortes, desenhos, colagens( e o que mais a sua imaginação desejar ) misturado com textos, quase sempre escritos a mão.


    Estou louca para fazer o meu, de acordo com a norte-americana Kelly Kilmer, que é professora de art journal, acredita que manter um art journal e trabalhar nele periodicamente faz bem para a nossa alma. “O art journal é um guia de referência. É um espaço de aprendizado. É um local para guardar (ou revelar) segredos, para nos expressarmos, para brincar. É um lugar para registrar, documentar e lembrar”, diz ela. “Quanto mais experimentarmos e brincarmos em nosso art journal, mais vamos aprender. Vamos aprender a nos superarmos. Vamos aprender o que funciona e o que não funciona para nós. Vamos desenvolver nossas técnicas e ampliar nossas ideias, memórias e formas de expressão.”


    Para começar o seu art journal, você precisa:
    • um fundo pintado com lápis de cor, tinta acrílica, aquarela ou um fundo branco mesmo (quanto mais tintas você for colocar nas suas páginas, mais grossas devem ser as folhas)
    • colagens de retalhos de papel, figuras, ou desenhos
    • texto com caneta que permita escrever sobre a tinta (ex: caneta gel Uniball Signo ou Pitt Artist da Faber-Castell)
    Além disso, é só soltar a imaginação!
    Como exemplos, veja a seguir trabalhos de algumas artistas.
















    E vocês podem usar livros antigos que estão lá num canto encostado, uma agenda antiga que vai para o lixo. Para fazer a arte vocêE pode usar de tudo que se tem em casa, é só usar a imaginação. E você também pode pesquisar um pouco para ter ideias. Espero que tenham gostado.


    segunda-feira, 2 de maio de 2016